... Edição Digital 388

...

33.ª Convenção Anual da ANECRA Um admirável mundo novo Texto: Mónica Silva Fotos: ANECRA

No dia 28 de Outubro, o Centro de Congressos de Lisboa volta a acolher o maior e mais importante evento do sector automóvel em Portugal: a Convenção Anual da ANECRA.

A transição energética das viaturas, os novos conceitos de mobilidade, a digitalização do sector, os novos modelos de distribuição e os factores conjunturais como a crise da falta de viaturas ou, a outro nível, os preocupantes sinais de agravamento das condições macroeconómicas (em grande parte agravadas pela Guerra no Leste da Europa) são alguns dos temas de grande relevância que serão discutidos por importantes nomes do sector.

"O sector automóvel enfrenta um conjunto de transformações que prometem definir de forma indelével todo o modelo de negócio como conhecemos até hoje"

A Convenção Anual da ANECRA tem vindo a contar de forma consecutiva com a participação de algumas centenas de profissionais dos mais diferentes segmentos, directa ou indirectamente relacionados com o sector automóvel (mais de 500 participantes em 2021), assim como com uma participação activa de alguns dos principais actores das distintas vertentes deste mercado: marcas e fabricantes, grupos de retalho, oficinas independentes, operadores do comércio de automóveis usados, seguradoras, financeiras, gestoras de frota, entre outros.

Merece também destaque o espaço de networking, que é sempre um dos momentos altos da Convenção pela oportunidade dos seus inúmeros participantes voltarem a estar em contacto pessoal com os seus parceiros de negócio e que ganha redobrado valor depois do longo período de confinamento.

Este ano, à semelhança de anos anteriores, teremos uma particular preocupação em fazer uma abordagem transversal às temáticas que julgamos de maior relevância para os nossos associados e para todos os operadores do sector em geral.
• Quais são os actuais desafios da actividade do após-venda?
• Os desafios que a mobilidade e a electrificação nos apresentam.
• Comércio de veículos usados – produto, digitalização, garantias, viaturas electrificadas e novos operadores.
• Comércio automóvel – os novos modelos de distribuição, os veículos eléctricos, as metas ambientais e os novos conceitos de mobilidade.

...

"A 33.ª Convenção da ANECRA volta a receber profissionais, líderes, Associados e amigos e promete um dia inesquecível"

Estes tópicos, e muitos mais, serão tratados quer por profissionais do comércio de veículos novos, quer do após-venda, em especial, da reparação e manutenção automóvel, assim como do comércio de veículos usados. O programa desta Convenção tem como base os já referidos grandes desafios que se colocam a todos nós e em particular a este nosso sector, nos próximos anos.

Um destaque também muito especial para o facto de a moderação dos painéis ficar a cargo de Ana Sofia Cardoso, jornalista e pivot da CNN, e para a sessão solene de encerramento que terá a intervenção de Pedro Siza Vieira, ex-ministro da Economia e da Transição Digital, ficando o fecho dos trabalhos a cargo de Rita Marques, actual Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços.

A marcar presença neste evento estarão alguns dos maiores nomes do sector e representantes de empresas de grande relevância no mercado, mas também empresas associadas de diferentes áreas de negócio, naquele que promete ser um espaço para todos num dia cheio de animação e inovação.

Uma referência particular para o tema de fundo eleito para esta Convenção: “SECTOR AUTOMÓVEL – UM ADMIRÁVEL MUNDO NOVO” numa alusão ao famoso romance escrito por Aldous Huxley, nos anos 30, em que, através de um cenário distópico, faz uma parábola fantástica sobre a sociedade onde o autor antevê um mundo em que o Homem acaba por ser subjugado pelas suas próprias invenções e que acreditamos ser uma interessante analogia com muitos dos fenómenos que vivemos actualmente.

A 33.ª Convenção da ANECRA volta a receber profissionais, líderes, Associados e amigos e promete um dia inesquecível a todos os que contribuem para um sector mais resiliente, mais inovador e mais sustentável.

...

...


Partilhe:                    


Retroceder